Moda conceitual.

11 set

Quando fala-se que a moda conceitual logo se pensa em roupas extravagantes e sem nenhum uso possivel. Pelo senso comum a moda conceitual não tem aplicação nenhuma no mundo, mas esses desfiles servem para que seus conceitos e tendências sejam usadas em coleções comerciais mesmo.

Algumas coleções evocam fantasias e maravilhas incansáveis  como o desfile do Jum Nakao, A costura do invisível,  em que as roupas eram de papel e demoraram 6 meses para ser prontas e no desfiles foram rasgadas na passarela. Esse desfile que veremos agora, usa nanotecnologia em roupas que se movem e se transformam sozinhas. Um desfile desses não precisava de trilha.

Hussein Chalayan é um estilista Turco que começou sua carreira em 1995 em Londres. Trabalhou com a Björk e esse desfile, pasmem, é de 2007.
Lembre-se Visual Total Jeans NÃO!

Anúncios

Uma resposta to “Moda conceitual.”

  1. Dani setembro 21, 2010 às 10:04 pm #

    Olha aí as aulas surtindo efeito!!! Muito bem!!!
    bjim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: